Dicas

UTILIZAÇÃO DO ESPAÇO 

Para que todos os usuários do espaço CAMPING SÍTIO DA PEDRA SOLTA possam usufruir uma estada agradável, é necessário que você conheça o que se oferece, o nosso sistema de funcionamento e respeite as regras do camping: Se desejar saber mais sobre o Sítio da Pedra Solta acesse o site: http://www.sitiodapedrasolta.com

PREÇOS DO CAMPING

- Visitação: R$ 2,00 por pessoa
- O preço do camping: R$ 20,00 (vinte reais) por pessoa.
- Refeição: R$15,00 (Quinze Reais) por pessoa.
- Para Day use e ensaios fotográficos, entrar em contato para informar-se acerca de valores.
- Apenas com pagamento à vista, não aceitam se cheques, não é permitida a entrada de animais de estimação nos apartamentos, ou na área do camping.
- Crianças até 6 anos não pagam diária e de 7 a 12 pagam meia diária.
- Para efetuar reservas, solicita-se caução.
- Em caso de desistências, salvo situações de extrema necessidade, as cauções NÃO são devolvidas.

OBS.: PEÇO A GENTILEZA A TODOS OS CAMPISTAS QUE ASSIM QUE CHEGAR AO CAMPING, EFETUEM O PAGAMENTO DO MESMO, INFORMANDO AOS ORGANIZADORES E AOS RESPONSÁVEIS PELO ESPAÇO (DONA DA PAZ E SR. JOÃO PAI OU JOÃO FILHO), DO TEMPO DE PERMANÊNCIA.

INFRAESTRUTURA DO CAMPING:

Atrativos indicados por placas de sinalização turística, um chuveirão no meio da trilha, mirantes, um ponto de luz 220 V. com tomada fêmea (Aviso) “Não usar mergulhão ou nada com resistência”,
Banheiro masculino e feminino  limpinhos com chuveiro, 1 chuveirão de água fria, externo.
Mesmo disponibilizando pessoal para a limpeza dos banheiros, pedimos a colaboração de todos para a manutenção da higiene do local.



SISTEMA DE FUNCIONAMENTO


- Para manter tudo limpinho, o lixo de cada barraca deverá ser depositado em sacos plásticos, em lixeiras próximas aos banheiros.

REGRAS DE CONVIVÊNCIA

O horário de silêncio é entre 22:00 da noite e 7:00 da manhã. Sendo assim, pedimos que desliguem os aparelhos de som, ou outros que possam atrapalhar o descanso dos outros hóspedes.
- Fora do horário de silêncio, o volume dos aparelhos de som deverá ser regulado de modo a não atrapalhar os demais usuários. Afinal, camping é um lugar para relaxar e curtir.
- Na ausência de seus usuários, as barracas deverão ser fechadas com cadeado. Embora mantenhamos constante vigilância na área do camping, não nos responsabilizamos por objetos deixados dentro ou fora das barracas. - Em respeito a todos os hóspedes, não permitimos animais de estimação.

Caso descumpridas, a administração solicitará o cumprimento dessas regras. Em casos extremos, a administração poderá solicitar a retirada daqueles que estiverem infringindo as regras, sem devolver o pagamento. 

É TERMINANTEMENTE "PROIBIDO" RETIRAR PLANTAS, POR MENORES QUE SEJAM, BEM COMO É PROIBIDO DEPREDAR A FAUNA, FLORA E ENTORNO!

REGRAS DE PREVENÇÃO DE ACIDENTES

Jamais deixe qualquer fogareiro apagado dentro da barraca ou no local em que você estiver dormindo! Há perigo de vazamento, e acidente mortal.
Não coloque-o onde possa pegar chuva ou orvalho; coloque-o sempre em lugar firme e plano.
Nadar em locais desconhecidos somente depois de informar-se sobre os riscos e perigos com o pessoal da região.
Nunca nadar sozinho em um rio ou açude desconhecido.
OBS: Como esta é uma região fria por ser montanhosa, então para quem tem algum tipo de alergia é bom viajar preparado.

O QUE LEVAR PARA O CAMPING?

Lanterna / pilhas reservas (obrigatórios), sabonete / shampoo / escova e pasta de dente / desodorante / protetor solar / repelente / pente / escova / talher descartável / copos descartáveis / sacos plásticos para roupas sujas / toalha de banho e rosto / lençóis / travesseiros / cobertor / roupas para calor e frio / meias / calcinha / cueca / traje de banho / chinelo / tênis.

Ciclistas: Capacete, luvas, roupas adequadas ao esporte, garrafa de água térmica, barras de cereal e energético.
Trilha caminhada: Roupas adequadas e tênis confortável ou bota para trilha, garrafa de água térmica, barras de cereal e energético.

Obs: Levar material de primeiros socorros, levar seus remédios em uso, em caso de alérgicos levar tudo que precisar.

ALIMENTOS QUE LEVO PARA UM CAMPING?

Alimentos de preparo instantâneos, ex.: Miojo / pão / enlatados, ex.: Sardinha, carne de lata / frutas em geral / energético / barras de cereal / água / refrigerante / suco.

Bebidas em geral.: Lembre-se em beber com moderação e sempre respeitando os demais membros do grupo.

Obs: O nosso grupo vive em completa harmonia e carinho uns com os outros, portanto divida tudo que for proposto, os cafés da manhã e em alguns lanches, sempre fazemos juntos onde cada um pode compartilhar, se optarem por almoçar fora com o grupo dividiremos todos os valores.

MAIS DICAS

Aproveite ao máximo as atividades.
Conviva com alegria, disposição, otimismo, compreensão, cooperação e amor.
Observe os horários, eles devem ser cumpridos;
Cuide de seus objetos pessoais, mantenha suas coisas em ordem;
Colabore em tudo o que for preciso, afinal você faz parte do grupo;
Aproveite este tempo para se aproximar de Deus e das pessoas;
Não será permitido levar qualquer tipo de bomba, morteiro ou derivados;
Será proibido fazer qualquer espécie de brincadeira com qualquer pessoa que não esteja disposta a brincar, respeite o seu amigo. Qualquer problema ou dificuldade comunique as lideranças;
Todo mundo gosta de ser bem tratado. Por isso, não se dirija a ninguém com apelidos humilhantes, nem mexa ou estrague o que não é seu.
É muito importante que todos os pertences sejam marcados com o nome e sobrenome do acampante para evitar perdas ou trocas por engano.

OBS: Nenhum acampante pode se afastar sozinho de seu grupo. Reúna seus amigos e avise o responsável.

PROGRAMAÇÕES Sugeridas:

Geralmente os visitantes passeiam em trilha, saindo do sítio da pedra solta, visitam de maneira autoguiada o anfiteatro, parque ecológico, almoçam a rica culinária regional, retornam ao sítio da pedra solta, perfazendo um percurso completo de aproximadamente 13km de caminhada por dia.
Como se trata de passeio, parare-se para registrar as paisagens e registrar os membros do grupo, tendo em mente que a principal finalidade é curtir as paisagens e o local!


EQUIPAMENTOS DE CAMPING, QUAL O MELHOR?

Quando comprar uma barraca não se deixar levar pela quantidade de pessoas que ela suporta por que o peso e a dimensão são pequenos de um para o outro. O volume é bem pequeno de um par ao outro. Ex.: Barraca para 2 pessoas, na verdade só cabe 1 e na sua grande maioria não dá para colocar sua mochila ou proporcionar conforto e circulação de ar no interior da barraca. O preço é quase de uma maior que já citei acima.

OBS2.:Essas marcas que mencionei são muito confortáveis, cabem o colchão de casal sem problemas e ainda lhe sobra espaço para acomodar as suas coisas...
OBS3: Pode ser de qualquer marca, mas que a lona superior ilustrada acima, acompanhe o tamanho da lona inferior.

BARRACA OU TIPO DE BARRACA QUE VOCÊ NÃO DEVE COMPRAR?
OBS: Esses tipos de barracas não oferecem conforto total e os vazamentos acontecem por conta de sua lona superior ser pequena e não acompanhar todo a extensão da lona inferior.

OBS: olchões inflável evita que passe umidade e também é um ótimo isolante térmico, a cadeira também é uma ótima opção. Abraço a todos e ótimo camping.

TENHAM TODOS UMA ÓTIMA ESTADA!

Mais alguns atrativos do Sítio:
Pousada;
Áreas de Camping;
Culinária Regional;
Leitura de Poemas;
Venda de Souvenires;
Pedra Solta;
Pedra do Som;
Mirante Lua Cheia;
Banho de Chuveirão;
Mirante das Cadeiras;
Praça da Paz;
Trilhas Ecológicas;
Excelentes paisagens para ensaios fotográficos;
Fauna e Flora;

Telas:
Sapo da Serra Negra:

Cavalo:
  
Turismo na Serra:

Beija-flor:

Flor do Maracujá Açu

Sítio da Pedra solta: Nascer do Sol

Balanço e árvore do amor

A Florada dos Ipês amarelos, que só acontece em média no início de fevereiro.
Vale a pena conferir!


Mirante Lua Cheia



Moinho de milho

Bacamarteiros no Anfiteatro da Serra Negra no São João




Salão do Sítio


Sagui (Eles acordam com fome!)

Áreas de Camping

Chuveirão no meio da trilha

Ipês

Pedra Solta


Pedra Solta

Os principais atrativos possuem sinalização turística.

Pôr do Sol da Serra Negra

Frente dos apartamentos.

Interior


Lago no caminho entre a Vila e o Sítio.

Casa sede.

Flora: Esta flor chama-se Laço.


Tourist Attractions

Em Bezerros:

Fábrica Norte Bolos
Laís Bolos
Centro de Artesanato de Pernambuco;
Memorial Jota Borges (Xilogravuras);
Casa de Cultura do Lula Vassoureiro;
Museu da Estação da Cultura;
Vagão do Artesão;
Turismóvel;
Castelinho Santana.

Visite também Joseval Calçados e Joseval Esportes!

Na Serra Negra:

Sítio da Pedra Solta ;
Pólo Cultural;
Parque Ecológico;
Mirante do Cruzeiro;
Pedra da Carambola;
Caverna do Vino.

Roteiros: Ecológico, de Arte e Histórico-cultural.

Where to Eat:

Em Bezerros:

CANTINA LANCHERIA NA PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO DO SHOPPING;
Gula-Gula
RESTAURANTE LÁ EM CASA
AMAZÔNIA MIX
BAR DO CUPIM
BAR DA PONTE
BAR DO DAVI
PARADA OBRIGATÓRIA (P.O.)
ERIVALDO DA CARNE DE SOL (ENCRUZILHADA)

Na Serra Negra:

SÍTIO DA PEDRA SOLTA
BAR DA SERRA (Sr. Francisquinho)
REST. SABOR DA SERRA
BAR DO TOTA
BAR DA GALINHA
CALDO DE CANA DO ADEVANDRO
BAR DO MIRANTE
REST. DELÍCIAS DA SERRA

Tourist Calendar:

JANEIRO

*1° Grito de Carnaval - dia 01

* Festa de São Sebastião (data móvel)

FEVEREIRO

* Bloco Acorda Bezerros

* Bloco Segura o Ovo

* Bloco As Melindrosas

*Baile Municipal

MARÇO

* Folia do Papangu

*Comemoração do Dia da Mulher

*Festa do Padroeiro São José - dia 19

ABRIL

*Paixão Pela Serra (SEMANA SANTA)

MAIO

*Emancipação Política - dia 18

JUNHO

* São João Cultural na Serra Negra (São João na Roça)

JULHO

*Bezerros Moto Fest

*Trilha da Serra

AGOSTO

* Vaquejada de Bezerros

SETEMBRO

* Cavalgada

* Desfile Cívico do 07 de Setembro

* Jeep Cross

* Pangu Folia

OUTUBRO

* Dia das Crianças - dia 12

NOVEMBRO

* Festival de Bolos e Doces

DEZEMBRO

* Aeromodelismo

* Festa de São Francisco Xavier da Serra Negra

* Ciclo Natalino - de 22 a 31

Fonte: Secretaria de Turismo de Bezerros/PE.

Useful Phones:

Prefeitura Municipal (81) 3728.6700
Secretaria de Turismo (81) 3728.6706
Secretaria deFinanças (81) 3728.6711
Secretaria de Ação Social (81) 3728.6714
Secretaria de Educação (81) 3728.6715 ou 3728.6717
Secretaria de Administração (81) 3728.6712 ou 3728.6720
Secretaria de Obras (81) 3728.6735 ou 3728.6723
Secretaria de Saúde (81) 3728.6709
Secretaria de Agricultura (81) 3728.6707
Controladoria (81) 3728.1388
Comissão de Licitação (81) 3728.6728
Jurídico (81) 3728.6729
Ouvidoria (81) 3728.6713
Agência do Trabalho (81) 3728.2406
Terminal Rodoviário (81) 3728.6719
Unidade Mista São José (MATERNIDADE) (81) 3728.1274
Farmácia 24h (81) 3728.2271
Corpo de Bombeiros (81) 3728.2266
Polícia Rodoviária Federal (81) 3719.6511
Polícia Militar (81) 3728.6675
Polícia Militar (81) 3728.0218
Polícia Civil (81) 3728.6708
Pousada e Área de Camping (81) 8856.9620
SAMU 192
EMPETUR (81) 3427.8183
AEROPORTO DO RECIFE (81) 3462.4960/3232.3594
TERMINAL RODOVIÁRIO DO RECIFE - TIP (81) 3452.1892
CASA DA CULTURA (81) 3224.2850
COMIDA CHINESA (81) 9160.0620
CORREIOS (81) 3728.1135

Roteiros Sugeridos

Bezerros - PE também possui excelentes locais para a prática de atividades como paint ball, desde que seja feito um agendamento prévio com prestadores de serviços que disponibilizam os marcadores e demais acessórios necessários para este divertido tipo de entretenimento.

Roteiro "sugerido" para excursionistas: 
As atividades podem durar cerca de 5 horas. Geralmente ocorrem em grupos de aproximadamente 10 pessoas e precisam ser previamente agendadas quanto ao roteiro. Ocorrem na maioria das vezes aos sábados ou domingos e o roteiro sugerido para excursionistas em microônibus ou toyota próprios é:

  
  • Visitação ao Pólo Cultural, Anfiteatro e Auditório Ecológico;
  • Realização de alongamentos e dinâmicas interpessoais;
  • Mirante do Cruzeiro;
  • Parque Ecológico da Serra Negra (taxa de visitação da trilha: R$ 2,00 por pessoa);
  • Sítio da Pedra Solta (taxa de visitação da trilha: R$ 2,00 por pessoa) - (local sugerido também para realização de almoço).

 As taxas de visitação, almoço e afins "NÃO" estão inclusas no serviço do condutor.

No entanto, a maioria dos atrativos da região podem ser visitados de maneira autoguiada. Além disso, a Secretaria de turismo local disponibiliza guias turísticos (mapas) aos visitantes.

Então, pela manhã, em Bezerros, você pode visitar:

  • Castelinho Santana
  • Estação da Cultura (81) 3728.6706;
  • Lula Vassoureiro (81) 91020665;
  • Centro de Artesanato de Pernambuco (81) 3728.6650 ou 3728.6651;
  • Jota Borges (81) 3728.0364;
  • Locais de alimentação, comércio, shopping, igrejas e afins.

Dica: Faça alongamentos leves antes das caminhadas. Observe as formações rochosas, fauna, flora, ouça, cheire, olhe, toque, sinta o ambiente, mas não retire nada do lugar, apenas fotografias! Oriente-se pela também pela sinalização turística, mapas, etc.

"Na natureza, nada se deixa a não ser pegadas, nada se retira a não ser fotografias, nada se mata a não ser o tempo (e a fome, rsrs) e nada se leva a não ser recordações e sorrisos".


Geography:

LOCALIZAÇÃO:

Zona Fisiográfica do Agreste
Mesorregião do Agreste Pernambucano
Microrregião do Vale do Ipojuca
Latitude - 08° 14' 00" W/GR
Distância da Capital: 102 km - acesso via BR 232

ÁREA: 545,7 km²
00,55% - Estado de Pernambuco
02,23% - Zona Fisiográfica do Agreste Pernambucano
02,23% - Mesorregião do Agreste Pernambucano
06,87% - Microrregião do Vale do Ipojuca

LIMITES

Norte: Cumaru, Passira, Riacho das Almas;
Sul: Agrestina, Camocim de São Félix, São Joaquim do Monte;
Leste: Camocim de São Félix, Gravatá, Sairé;
Oeste: Caruaru, Riacho das Almas.

População: 57.390 hab. (Sinopse Preliminar do Censo Demográfico 2000 - PE - IBGE).

FISIOGRAFIA: Situado no Planalto da Borborema, o município de Bezerros/PE tem como principal unidade morfológica em suas terras a Serra Negra. Sua sede (Bezerros/PE) encontra-se a 470m de altitude. O clima é semi-árido quente, BShs' na classificação climática de Köppen, com chuvas de outono/inverno. Os meses mais chuvosos são de março a junho. A temperatura média anual é de 23° C e a média pluviométrica anual fica em torno dos 600 mm.
Fonte: Alecrim, Elysio. A Fisiografia e o Turismo de Pernambuco. Recife: Ed. do Autor, 2003.


Que tal fazer uma trilha?
A Serra Negra deve ser um pedacinho do paraíso aqui na Terra!
Eis um local ideal para a prática de atividades pedagógicas, palestras sobre educação ambiental, durante as caminhadas podem ser realizadas dinâmicas de grupo, alongamentos, entre outras atividades como, por exemplo, momentos de reflexão, fotografias, entretenimento e aprendizagem.
O roteiro pode também incluir visitação ao Centro de Artesanato de Pernambuco, Jota Borges, Norte Bolos, Sítio da Pedra Solta, Anfiteatro e Parque Ecológico. Trilhas, acampamento, rapel, passeios em pau-de-arara, etc, podem requerer a contratação de terceiros, por isso é ideal que você mande um e-mail para sitiodapedrasolta@hotmail.com com suas principais dúvidas. 













Quem somos:


O Sítio da Pedra Solta é uma propriedade particular que desenvolve a agricultura, bem como passou a receber turistas em outubro de 2002, quando a Serra Negra tornou-se popular por suas belezas naturais e culturais. Tem a meta de incentivar um maior contato com a natureza e difusão de ideias que promovam a sustentabilidade ambiental. 
Hoje, é indispensável aos visitantes, acampadores e ecoturistas da Serra Negra dar um passeio pelas trilhas e mirantes do Sítio.
O EcoFestival de 2002 e o São João Cultural são eventos que muito contribuíram com a popularização da região que, por sua vez, já possuía tradição na realização do Carnaval dos Papangus, no artesanato e na gastronomia de Bolos, Biscoitos e Doces, entre outras iguarias, lendas e tradições.





HISTÓRIA de Bezerros - PE


Em 1740 fixava-se na área em que atualmente se encontra o município, uma família de fazendeiros. De sua propriedade, que era particular, e com o movimento migratório que então se processou, chegou-se à propriedade coletiva, resultando na povoação.



Os primeiros habitantes foram os irmãos Terciano e Zenóbio Torres que desdobraram a primeira em duas outras grandes fazendas. Foram sucedidos por José e Francisco Bezerra, igualmente irmãos, surgindo daí, os primeiros bens imóveis, animais domésticos, utensílios agrícolas, instrumentos de trabalho e a edificação de uma capela. Esta construída pelos irmãos Bezerra, o foi sob a invocação de São José.

Esta capela foi reedificada em fins dos século XVIII por se encontrar em ruínas, passando a ter então, duas torres, pois de inicio só tinha uma.

A edificação desta capela em 1740 surgiu em função de uma promessa por causa de um episódio acontecido com o filho menor de um dos irmãos Bezerra, o qual foi considerado milagroso pelo seguinte motivo: sendo a reserva florestal abundante, nela se perdeu o menino. O pai aflito fez uma promessa a São José que se o mesmo aparecesse ele construiria uma capela, e a criança foi encontrada incólume ao pé de uma frondosa árvore. Estava, automaticamente, escolhido o local para a construção de uma capela, onde hoje está erguida a Igreja Matriz.

Vale salientar que segundo uma lenda local, duas hipóteses explicam a razão do cognome Bezerros - primeiro, a de que o local, primitivamente teria sido uma grande fazenda de gado e queimada de bezerros; a segunda que diz ter o nome vindo por força de nome da família Bezerra. 18 de Maio - Emancipação política de Bezerros.

Fonte: Secretaria de Turismo de Bezerros - PE



CARNAVAL DOS PAPANGUS:



As lembranças ressurgem e são relatadas hoje pelo carnavalesco, artesão de márcaras e bumba-meu-boi LULA VASSOUREIRO, o qual fez uma memória da história vivida e contada pelo seu inesquecível pai - Zé Vassoureiro, (artesão Zé Chico), Natal Pequeno, Dona Joaninha Pontes, Gregório, Zezinho do Bazar e tantos outros que contribuíram na construção alegre, criativa e irreverente da nossa cultura carnavalesca.

1905

Primeiras Márcaras feitas com PAPEL DE EMBRULHAR CHARQUE E PAPELÃO; pintadas com folhas de fava, acafrão e os detalhes do rosto delineados com carvão. Vestidos e calças emprestados dos visinhos enfeitados com folhas verdes de banana e cajueiro. Os marcarados saiam pela visinhança pedindo um auxílio. Ganhavam: ovos frutas, beiju e até galinha. Alegres e divertidos para os adultos, porém para as crianças um personagem assustador.
1956
Algumas décadas depois, as márcaras foram feitas de COITÉ; os olhos e o nariz eram furados na cuia e para colorir um pó preto e uma tinta branca (alvaiade) utilizadas em sapatos. Os lábios eram realçados pela tinta (roxo rei) utilizada também na pintura das barras das casas. A partir dessa década os carnavalescos e artesãos criaram as MÁSCARAS com PAPEL ROLÊ (papel jornal). A brincadeira tornou-se mais democrática, as muheres dos artesãos confeccionavam máscaras ( não existiam os cabeções) colorindo-as com uma variedade de tintas produzidas a dase de breu e gasolina e caíram juntos na brincadeira. No período carnavalesco, tudo se dava um jeito, apesar da escassez de comida, o ANGU era o prato principal de muitas famílias e o mesmo era oferecido aos mascarados e os gulosos eram chamados de PAPA. Assim nasceram os PAPANGUS, modificaram-se seus interesses e vários grupos saiam pela cidade visitando os amigos que os esperavam com ANGU, LICOR, BATIDA, VINHO e a própria CACHAÇA. Os jovens da época (homens e mulheres) empolgaram-se com a brincadeira contagiando e conquistando novos foliões.
1980
Época áurea do período carnavalesco. Conhecido nacional e internacionalmente como O MELHOR CARNAVAL DO INTERIOR DE PERNAMBUCO. Hoje, após o 2005, ano em que se comemorou o centenário do PAPANGU, só no domingo de carnaval a cidade recebe mais de 300.000 turistas e mesmo assim, não perde as características de tranquilidade e cultura.

Fonte: Secretaria de Turismo de Bezerros - PE



Origens da Serra Negra de Bezerros-PE:


Localidade aprazível há quem diga ser semelhante “a um oásis”, no coração do agreste, contrastando com toda a região. Bem pudera, está acima dos novecentos metros de altitude, em relação ao nível do mar. Ófrio dominante, em grande parte do ano, hoje, atrai muitos turistas.
Seu nome tem duas versões, uma historicamente comprovada que é a origem da expressa dos colonizadores do Norte, que, passando pelo rio Capibaribe, situavam-se geograficamente com “aquela serra negra”, que vista de longe, apresenta-se de cor escura, passando a ser marco de orientação aos viajantes; a outra, tendendo mais para o lado da lenda, da imaginação popular, referindo-se a uma escrava que, fugindo da perseguição do seu senhor, pulou do penhasco ali existente, sendo fugitiva, seria alcançada facilmente pelo Capitão do Mato, o que faria nascer outra versão, a qual teria sido estuprada e morta pelo perseguidor, e seu corpo, sacudido no penhasco. Tudo sem fundamento histórico.
A Serra Negra faz parte do maciço da Borborema, possuindo terra fértil, o que determina uma agricultura diversificada, do café – que já fez época -, até às de subsistência, como mandioca, tomate, frutas diversas, flores, e sendo o maior produtor de mel de abelha do estado, de internacional prestígio.
A natureza foi prodigiosa, ali fez brotar todos os encantos, nas suas águas, no seu clima, na sua terra, nas suas grutas e cavernas, que, por certo, escondem muitos segredos primitivos, e, nas entranhas do solo, jazidas de ferro dormem tranquilamente. É o solo pátrio do “gigante adormecido”.
Agora, tudo está despertando: o povo toma consciência de sua importância, um pólo turístico nasce, a prefeitura cuida do visual para que o turista se encante com os “encantos” da Serra Negra.
Distante da sede municipal, 25 km, é servida por estrada carroçável, tendo uma estrutura que satisfaz como escolas, parque ecológico, que possui um Anfiteatro para eventos, posto de saúde, um mini-museu, lanchonetes confortáveis, posto telefônico, guias de turismo, enfim, tudo o que é necessário para bem receber o Turista.
Em 1958, pela Lei n° 356/58, sancionada pelo prefeito Alcides d’ Andrade Lima, em 14 de junho, o povoado foi elevado aa categoria de 6º Distrito, onde estão localizados os povoados:
Serra Nova, Serra Velha, Boqueirão, Gruta do Cedro, Ferreira, Bica, Pintadas Bomba Verde, Sítio Frutuoso, Palmeirinha, Queimadas, Ingá, Deserto, Lagoa do Saco, Vertentes, Frexeiras, Borboleta, Pedra Pintada, Maravilhas, João Paes, Belém, Camaratuba, Cocos, Barra da Vertente, Santo Antônio e Sítio do Coví.
É de fundamental importância esclarecer que, só os Distritos de Sapucarana e Boas Novas, têm reconhecimento pela Constituição Estadual, faltando o cumprimento do artigo 75, 3º do Título III, no que concerne a Organização Municipal e Regional, para os demais distritos, que, apesar de criados por lei Municipal e confirmados pela Lei Orgânica Municipal, não existe ainda um amparo constitucional.


MAIOR, Ronaldo J. Souto. Bezerros Seus Fatos e Sua Gente. Recife: Ed. Do Autor, 2005.